• Em todo portal
  • Em Relação com Investidores

Notícias Corporativas

Santos Brasil dobra produtividade em ramais ferroviários com novo recurso Twin Lift

23/11/2016

A Santos Brasil dobrou a produtividade de suas operações ferroviárias com o embarque e descarga simultâneos de dois contêineres de 20 pés no Tecon Santos - o maior e mais eficiente terminal da América Latina. A inovação, pioneira no complexo santista, foi possível graças ao desenvolvimento de um recurso do RTG (sigla em inglês para Guindaste Móvel sob Pneus), denominado Twin Lift.

A grande vantagem do Twin Lift é proporcionar o atendimento de trens dentro de um espaço menor de tempo (menor janela). Agora, uma composição com 50 contêineres de 20 pés é operada em aproximadamente uma hora e meia, o que antes demorava, em média, três horas. O novo sistema foi customizado pelas equipes de Tecnologia, Manutenção e Operações da Santos Brasil e conta ainda com capacidade de pesagem individual dos contêineres.

"Operar com maior produtividade operacional na ferrovia tem reflexo direto nas cargas de exportação, uma vez que após a pesagem já é possível dar entrada no desembaraço aduaneiro para posterior embarque nos navios", salienta o diretor executivo de Operações Portuárias e Logísticas da Santos Brasil, Ricardo Molitzas.

Para o cliente que se utiliza dos ramais ferroviários para escoar ou receber sua carga, a inovação significa ainda poder contar com uma operação mais ágil com a mesma qualidade e equipamentos de ponta. "Aumentamos o fluxo de trens no Tecon Santos, movimentamos de maneira mais eficiente as cargas e quem ganha é sempre o cliente no final da cadeia logística", aponta o executivo.

Atualmente, é movimentada uma média mensal de 1.150 contêineres de 20 pés nos quatro ramais ferroviários do Tecon Santos. A previsão é chegar a 1.500 unidades/mês até o final do ano. A empresa analisa também a possibilidade de operar um segundo RTG com o recurso Twin Lift nos próximos meses.

A operação logística por ferrovia é uma das apostas da Santos Brasil há, pelo menos, três anos. A companhia tem aproveitado a vantagem competitiva de operar o único terminal com quatro ramais no Porto de Santos e o cenário de oportunidades no setor ferroviário no País, hoje oferecendo custos atrativos ao cliente.

Vale destacar ainda que o modal ferroviário se estabelece como uma forte alternativa para a diminuição do trânsito nas estradas e nos acessos ao Porto de Santos. Para se ter uma ideia, cada vagão pode transportar até quatro contêineres de 20 pés, quantidade suficiente para tirar das ruas quatro caminhões. Além disso, reduz o risco das operações e o nível de emissão de CO2 em até 70% no meio ambiente e está diretamente alinhado aos objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (Organização das Nações Unidas) e à Política de Sustentabilidade da Santos Brasil.
Retornar ao Menu
_
Aperte ( Esc ) para sair.